Início da votação na Câmara dos Deputados está previsto para o dia 19 de fevereiro. Governo ainda não tem os votos necessários para aprovação da PEC

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai se reunir nesta segunda-feira (5/1) com governadores para tratar da reforma da Previdência e outros temas. A agenda do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), confirma o compromisso às 15 horas em Brasília.

[relacionadas artigos=”116422″]

O Congresso Nacional retomará os trabalhos nesta tarde, após 45 dias de recesso, em meio à tentativa do presidente Michel Temer (MDB) de aprovar a reforma da Previdência Social nas próximas semanas.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta segunda (5) que ainda não decidiu se vai tirar a reforma da Previdência da pauta da Câmara. A votação da matéria está prevista para a semana seguinte ao Carnaval. “Antes do dia 20 de fevereiro, não há da minha parte nenhum posicionamento para tirar a reforma da Previdência da pauta da Câmara”, disse o deputado em nota.

Publicação do jornal Folha de S. Paulo diz que o deputado avalia retirar a matéria da pauta caso o governo não consiga os votos necessários para aprovar a matéria. Por se tratar de uma emenda à Constituição, a proposta precisa do apoio mínimo de 308 dos 513 deputados, em duas votações. Integrantes da base governista afirmam que, hoje, cerca de 270 parlamentares apoiam o projeto.  Outras estimativas apontam para apenas 120 votos favoráveis.