Maia responde críticas de Guedes a relatório da Previdência e diz que governo é usina de crise

“Na democracia, a coisa mais bonita é respeitar adversário. O ministro da Economia falhou nisso”

Foto: Reprodução

Após ter acesso às críticas do ministro da Economia Paulo Guedes ao relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), saiu em defesa do colega e rebateu.

“Na democracia, a coisa mais bonita é respeitar adversário. Guedes falhou nisso”, disse Maia, em São Paulo. Para o presidente da Câmara, o ministro é um dos atores das crises do governo.

“Quem fez transição que beneficiou corporações foram Guedes e (Jair) Bolsonaro”, rebateu. Para Maia, é triste que o ministro faça essas críticas sabendo do esforço dos parlamentares pela aprovação da reforma.

“O governo é uma usina de crise”, afirmou e emendou: “Pergunto a Guedes: por que a proposta de transição para militares é mais leve do que a de Moreira?”.

Contexto

Mais cedo, o ministro Paulo Guedes decretou que a versão da reforma da Previdência presente no relatório de Samuel Moreira (PSDB-SP), da comissão especial para analisar o tema, vai gerar a necessidade de uma nova no futuro. Isso, segundo ele, por abortar a proposta de capitalização e ceder a privilégios.

Além disso, Guedes afirmou que os parlamentares não têm compromisso com as novas gerações. “O compromisso com os servidores públicos do Legislativo foi maior”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.