Maguito defende Iris e Daniel Vilela em comissão provisória

Ex-senador também sugeriu nomes de Pedro Chaves, Adib Elias, Bruno Peixoto, Ernesto Roller, José Nelto e Paulo Cézar Martins façam parte do grupo

Maguito Vilela defende seu filho para comissão provisória | Hedmilson Ornelas/Arquivo

Maguito Vilela defende seu filho para comissão provisória | Hedmilson Ornelas/Arquivo

O prefeito Maguito Vilela divulgou em nota, nesta quinta-feira (26), sua opinião a respeito da formação da nova direção do PMDB em Goiás. Pai do deputado federal Daniel Vilela, o ex-senador defende que a comissão provisória da sigla seja composta por deputados federais, estaduais e o líder número um, o ex-governador Iris Rezende. O partido está sem direção há quase um mês.

“Eu tomei a iniciativa de procurar o vice-presidente [da república e presidente nacional da sigla] Michel Temer porque o PMDB de Goiás não pode ficar nesta condição. Hoje, o partido tem um corpo forte, mas se encontra acéfalo”, diz ele.

Maguito se reuniu com Temer na última quarta-feira (26), na capital federal. Também foram citados os deputados federal Pedro Chaves — que junto a Daniel e Maguito participou do encontro — e dos estaduais Adib Elias, Bruno Peixoto, Ernesto Roller, José Nelto e Paulo Cézar Martins.

De acordo com o peemedebista, a comissão provisória é fundamental para organizar a sigla em todo estado e prepara-lá para disputar as eleições de 2016. O prefeito explicou que tomou a iniciativa de procurar Temer após tentar por três vezes contato telefônico com Iris.

Maguito ainda supõe que Temer consultar o ex-governador e a ex-deputada federal e vice-presidente do PMDB nacional, Iris de Araújo, sobre a proposta apresentada de formação da comissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.