Maguito critica tentativa de impeachment de Dilma: “Quem tira político ‘ruim’ é o voto”

Prefeito de Aparecida de Goiânia contraria posicionamento do próprio filho, o deputado Daniel Vilela, e sai em defesa da presidente

Maguito Vilela durante entrevista | Foto: Marcelo Gouveia

Maguito Vilela durante entrevista | Foto: Marcelo Gouveia

Em entrevista, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, do PMDB, saiu em defesa da presidente Dilma Rousseff, do PT, mesmo após o oficializado rompimento entre as legendas em nível nacional.

Contrariando o posicionamento do próprio filho, o deputado federal Daniel Vilela (PMDB), que anunciou no último sábado (9) voto favorável ao processo de impeachment de Dilma, Maguito avalia que não há base jurídica sólida para o impedimento.

“Quem tira político ‘ruim’ do poder é voto. Quem tira do poder político desonesto é a Justiça ou o Congresso Nacional por meio de impeachment, mas para isso é preciso ter uma base política sólida e eu ainda não enxerguei essa base. Se fosse assim, metade ou mais dos governadores e prefeitos do Brasil teriam que sofrer impeachment também”, defendeu.

Apesar do posicionamento adotado ir na contramão do que tem apregoado o próprio partido, Maguito garante ter boas relações com o vice-presidente Michel Temer (PMDB), assim como tem com a presidente Dilma. “E vou ter com quem entrar. Sou diplomático”, garantiu.

Ao comentar sobre o áudio divulgado recentemente em que Temer antecipa a votação do impeachment e já discursa como presidente, Maguito lamenta a falta de privacidade no País e cita o vazamento do diálogo entre Dilma e o ex-presidente Lula, fazendo críticas veladas ao juiz Sérgio Moro.

“Quando gravaram a presidente cometeram o maior crime, pois gravar a presidente é gravar segredos do Estado. Em qualquer lugar do mundo, seria uma acusação gravíssima. Isso vem ocorrendo graças a instituições que estão colocando o País às avessas. Esses vazamentos estão mais para ditadura do que para democracia”, sentencia.

Maguito também comentou sobre a aproximação entre o PMDB e o PSDB, depois de iniciado o rito de impeachment no Legislativo federal. Garantiu que nunca participou de conversas neste sentido e alegou não ter o menor sentimento sobre esta possível configuração. “Até porque se tiver acontecendo mesmo, está completamente errado.”

PT permanece como aliado

As declarações de Maguito Vilela foram concedidas durante entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (12/4), no centro administrativo de Aparecida de Goiânia. Na ocasião, o prefeito lançou o presidente da Câmara de Vereadores, Gustavo Mendanha (PMDB), como seu sucessor para a disputa eleitoral deste ano.

Ainda sem definição quanto à vice, o peemedebista garante que o Partido dos Trabalhadores é o aliado preferencial e ratifica que, em âmbito municipal, a aliança segue sem prejuízos. “O PT aqui foi leal e correto na primeira e segunda administrações.”

“Problemas em nível nacional não afeta todos os petistas, afeta somente aqueles que cometeram erros. O partido PT é uma instituição muito importante para a democracia brasileira e em Aparecida é muito bem visto e querido”, frisou Maguito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.