Maguito apresenta controle no quadro inflamatório e passa por redução do suporte de ECMO

Desde que apresentou negativo em testes de coronavírus, prefeito eleito está internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) comum, destinada a pacientes não contaminados

Conforme o boletim médico divulgado nesta sexta-feira, 4, pelo Hospital Israelita Albert Einstein, o prefeito eleito Maguito Vilela demonstrou um controle no quadro inflamatório dos pulmões. Além disso, o suporte de ECMO segue em parâmetros mínimos.

Maguito está internado desde o dia 27 de outubro para tratamento da Covid-19. Nessa semana, após apresentar negativo nos testes de coronavírus, o emedebista foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) comum, destinada a pacientes não contaminados.

Leia boletim na íntegra:

O senhor Luís Alberto Maguito Vilela encontra-se internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 27 de outubro para tratamento da Covid-19. No dia 30 de outubro, a equipe médica responsável decidiu pela intubação pelo quadro de insuficiência respiratória. O paciente evoluiu bem, sendo extubado em 8 de novembro, para respiração espontânea. Em 15 de novembro, necessitou ser reintubado por piora pulmonar (inflamatória e infecciosa), seguindo em ventilação mecânica invasiva. No dia 17 de novembro, foi iniciado tratamento dialítico seguido de instalação de ECMO para possibilitar ventilação protetora pulmonar. Hoje, 4 de dezembro, encontra-se na UTI, traqueostomizado com ventilação mecânica em modo protetor e controle adequado da oxigenação e permanece estável hemodinamicamente. Exames laboratoriais e de imagem demonstram um controle no quadro inflamatório dos pulmões e o suporte de ECMO segue em parâmetros mínimos.

Dra. Carmen Barbas, pneumologista
Dr. Marcelo Rabahi, pneumologista
Dr. Miguel Cendoroglo, Diretor Médico e de Serviços Hospitalares do Hospital Israelita
Albert Einstein

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.