Mãe de menina de dois anos que perdeu parte do intestino é indiciada por tortura

Criança deu entrada em um hospital da capital com lesões pelo corpo e sem duas unhas

Criança chegou ao hospital com dezenas de lesões | Foto: DPCA

A Polícia Civil indiciou a mãe de uma menina de dois anos que foi levada a um hospital de Goiânia com lesões pelo corpo, sendo que uma delas causou a perda de 30 centímetros do intestino da criança. A menina também não tinha duas unhas. A mulher de 25 anos, que está grávida, foi indiciada por tortura qualificada e lesão grave após investigações da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

À polícia, a genitora negou que torturava a menina e afirmou que apenas a corrigia quando ela se recusava a comer. Ao dar entrada no hospital, a mulher e o padrasto afirmaram que a criança havia caído de bicicleta. No entanto, laudos mostraram que o trauma no intestino da menina foi causado por chute, soco ou alguma pancada mais forte que rompeu as veias de sua barriga. Indícios apontam que a própria mulher teria arrancado as unhas da criança.

A menina deu entrada no hospital no dia 10 de maio e recebeu alta no dia 16. Durante a apuração das agressões, o padrasto e a mãe ficaram proibidos de se aproximar da criança. O pai, que cumpria pena em um presídio, já morreu. A menina está sob os cuidados da avó materna desde que recebeu alta hospitalar.

Caso a mãe seja condenada, poderá cumprir pena de 4 a 10 anos de prisão. Não houve indícios que o padrasto tenha participado no crime. O homem, inclusive, ajudou nas investigações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.