Macalé afirma que dívidas da OAB-GO somam R$ 13 milhões; Enil nega

Diretor-tesoureiro da ordem, Enil Henrique afirma que atual presidente está equivocado e que dívida é de R$ 7 milhões 

Sebastião Macalé defende sua candidatura à presidência da OAB-GO | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Sebastião Macalé defende sua candidatura à presidência da OAB-GO | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

*Informações de Sarah Teófilo

Em discurso defendendo sua permanência na presidência da OAB-GO, Sebastião Macalé alegou que a ordem tem uma dívida que soma R$13 milhões. O diretor-tesoureiro da OAB-GO, o também candidato Enil Henrique negou a informação.

Macalé afirmou que Tibúrcio não atendeu o artigo 59 do estatuto da advocacia da OAB, não tendo feito a prestação de contas. De acordo com o advogado, para “se precaver”, ele a faria. “Se eu for eleito, irei discutir com os conselheiros sobre como agir frente à dívida. Caso não seja eleito, estarei em paz”. Segundo o presidente, a OAB arrecada anualmente R$ 27 milhões.

Já Enil afirmou que a dívida atual é de R$ 7 milhões. “Foi confusão do Macalé.” Conforme o diretor-tesoureiro, o seu colega teria contabilizado os valores que já foram pagos das dívidas. “Atualmente, esse valor não passa de R$ 7 milhões”, garantiu.

Disputam a presidência da OAB-GO, nesta quarta-feira (4/2), Enil Henrique de Souza Filho, Sebastião Macalé e Alexandre Caiado. Cada candidato pôde discursar por 15 minutos para apresentar suas propostas.

O Jornal Opção Online tentou contato com Henrique Tibúrcio mas as ligações não foram atendidas.

Deixe um comentário