Lula pode dar entrevista somente à Folha de S.Paulo e ao El País

Decisão foi do ministro Lewandowski e autoriza uso de equipamentos necessários à captação de áudio, vídeo e registro fotográfico

Foto: Reprodução

O ex-presidente Lula (PT) pode dar entrevistas, nesta sexta-feira, 26. Mas só para a jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, e Florestan Fernandes Júnior, do El País.

A determinação foi do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, nesta quinta-feira, 25. “Esclareço que a decisão da Corte restringe-se exclusivamente aos profissionais da imprensa supra mencionados, vedada a participação de quaisquer outras pessoas, salvo as equipes técnicas destes, sempre mediante a anuência do custodiado”, decidiu.

Justificativa

Mais cedo nesta quinta, a Polícia Federal tinha permitido que outros jornalistas acompanhassem, sem fazer perguntas, a entrevista em uma galeria. Lewandowski em sua medida entende que não se pode permitir a imposição, sem expressa autorização do custodiado, de outros jornalistas ou terceiros.

Ainda segundo a justificativa do ministro, “liberdade de imprensa, apesar de ampla, deve ser conjugada com o direito fundamental de expressão, que tem caráter personalíssimo, cujo exercício se dá apenas nas condições e na extensão desejadas por seu detentor, no caso, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

A decisão também autoriza o uso de equipamentos necessários à captação de áudio, vídeo e registro fotográfico.

Prisão

Vale destacar que esta será a primeira entrevista de Lula, desde que ele foi preso em 7 de abril de 2018. O ex-presidente foi condenado em 2ª Instância no caso do tríplex do Guarujá a 12 anos e 1 mês, mas esta foi reduzida pelo Superior Tribunal de Justiça a 8 anos, 10 meses e 20 dias.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Andre santana

Isso ai Ministro , poe esses sarnentos em seu devido lugar !

Moacir Romeiro

Proibir uma determinada revista, ou sítio, de publicar reportagem sobre ministro do STF é considerado crime contra a opinião, mas a proibição da entrevista de Lula ao Jornal Folha de São Paulo não. Quanto hipocrisia, inclusive de parte da imprensa, que critica o caso envolvendo ministros do Supremo e nada diz sobre caso Lula.