Lula é condenado a pagar R$24,6 mil a advogados de jornalistas que processou em 2015

Ação foi movida pelo ex-presidente em razão de matéria publicada na revista Época; Lula chamou a reportagem de sensacionalista, mas Justiça a considerou dentro da legalidade

Ex-presidente Lula é condenado a pagar R$24,6 mil em honorários a advogados de jornalistas que processou em 2015. | Foto: reprodução

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva perde processo que moveu contra jornalistas da revista Época e passa a ser obrigado a pagar R$24,6 mil aos advogados dos profissionais. Em 2015, Lula havia processado Filipe Coutinho, Diego Escosteguy e Thiago Bronzatto em razão de uma reportagem publicada na revista, cuja manchete era “Lula, o operador”.

A reportagem “As suspeitas de tráfico de influência internacional sobre o ex-presidente Lula”, foi publicada em 30 de maio de 2015 e explanava a investigação aberta pelo Ministério Público Federal em prol de investigar se Lula estava se valendo de sua influência política para facilitar negócios da construtora Odebrecht com governos de outros países.

Esses negócios, seriam obras a ser financiadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ao entrar com a ação judicial, o ex-presidente alegou, entretanto, que a reportagem seria inverídica, a caracterizando como sensacionalista, rasteira e divorciada das práticas éticas e sensatas do bom jornalismo.

A Justiça, entretanto, considerou o trabalho dos profissionais do Jornalismo como correto e cuidadoso, sem deturpação de fatos e dentro da legalidade. Com isso, Lula foi condenado a pagar os honorários do escritório de advocacia Perdiz de Jesus, que fez a defesa dos jornalistas. O processo não cabe mais recurso e o valor já foi pago pelo ex-presidente.

Informações do jornal Folha de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.