Lojistas da Avenida Goiás registram baixa superior a 70% nas vendas em razão de obras do BRT

Empresários dizem que há falta de informações por parte da Prefeitura, que afirma que responsável pelas obras está mantendo diálogo

Foto: Luiz Phillipe Araújo/ Jornal Opção

 

Com pouco mais de um mês de obras, comerciantes da Avenida Goiás sentem os impactos da construção do primeiro de três trechos do BRT na região central de Goiânia. Com redução de faturamento que ultrapassa os 70%, lojistas cobram por maior diálogo entre eles e a Prefeitura.

Acompanhando de perto as movimentações das máquinas, Gilmar Silva, que é proprietário de uma livraria na região, avalia de forma insegura avanços dos trabalhos. “A primeira informação passada a nós é que as obras nesse trecho terminariam em dois meses, mas agora faltando duas semanas para esse prazo não parece que será concluído no previsto”, pontua.

O empresário pontua ainda não ter sido estabelecido canais de comunicação entre os lojistas e a administração da obra. Já segundo a Prefeitura, em resposta ao Jornal Opção, o Consórcio BRT está mantendo diálogo com todos os moradores da região.

Gerente de uma farmácia da Avenida, Daiane Castro diz que falta sinalização. Ela afirma que os clientes estão tendo dificuldade de acesso, sendo reclamado por eles até que haveria a percepção de que o local está isolado.

“Nós pedimos entrega de produtos e nem sempre as passagens alternativas estão abertas, e ai elas precisam dar voltas gigantes”, afirma a gerente, que diz que o comércio registrou baixa de 75%.

Foto: Euler Belém/Jornal Opção

Pós-obra

Outro empresário da região, Luciano Gomes diz que viu seu açougue reduzir o faturamento em 40% e também destaca a falta de diálogo. Luciano pontua ainda as incertezas sobre como será o estacionamento do local, já que há no projeto a proibição de estacionar na rua. A previsão é que o estacionamento passe a ocupar parte da calçada, mas Luciano duvida.

“Não dão notícias, a gente procura e recebe sempre diferentes informações. Está tento muito descaso. Nesse primeiro mês entramos com pedido de passarela entre as obras e ainda não fomos atendidos”, afirma o empresário.

O que diz a Prefeitura

Em nota Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), afirma: “Consórcio BRT responsável pela execução das obras na Avenida Goiás, informa que está mantendo o diálogo com os moradores e que toda região está sinalizada adequadamente. O Consórcio informa ainda que, a pedido da Prefeitura, as obras estão sendo executadas por etapas, com o objetivo de amenizar os transtornos e entregar a obra dentro do cronograma estabelecido”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.