Lojas de roupas devem ser as mais procuradas na Black Friday

Pesquisa indica que compras devem ser, em sua maioria, através do comércio online

Compras online aumentam durante pandemia | Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira, 27, chega a tão aguardada Black Friday, data em que produtos são vendidos com grandes descontos pelo comércio, em uma forma de “queima de estoque” precedendo o Natal. Tendo isto em mente, a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) divulgou uma pesquisa indicando a opção de compra dos consumidores.

Com base no levantamento, realizado com 2.100 entrevistados, na primeira semana de novembro, 12% disseram que devem comprar roupas ou itens de vestuário. Fechando o pódio, 8% estão à procura de celulares e acessórios e 7% devem pesquisar por eletrodomésticos.

“A Black Friday é uma oportunidade, pois tivemos um ano bastante desafiador para o comércio e os lojistas da área de vestuário sentiram bastante a crise. A expectativa é que haja uma recuperação agora no final de novembro e dezembro, principalmente nos setores de moda e vestuário”, afirma Nabil Sahyoun, presidente da Alshop.

A pesquisa também indicou que 52% dos consumidores irão às compras este ano e 38% dos entrevistados vão realizar suas compras por meio de lojas virtuais. Apenas 12% deles indicaram que vão às ruas ou shoppings, para comprar presencialmente.

61% dos entrevistados apontaram que é a chance de comprar algo que precisam, mas por um preço menor. Os outros 39% indicaram que querem aproveitar boas ofertas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.