Investigado na Operação Lava Jato, o lobista Fernando Antonio Falcão Soares, conhecido como Fernando Baiano, se apresentou nesta terça-feira (18/11) na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Baiano, que é apontado como operador do PMDB no esquema na Petrobras, estava foragido desde a última sexta-feira (14).

Nos depoimentos dos delatores, Fernando era citado como quem cobrava propina em nome da legenda partidária, que nega as acusações. Agora o mandado de prisão do foragido Adarico Negromonte Filho é o único que falta para ser cumprido os 25 emitidos pela Justiça.