Lixo fica acumulado em câmpus da UFG e causa transtornos a alunos e professores

De acordo com Centro de Gestão do Espaço Físico da unidade, a Comurg ficou responsável pelo recolhimento de resíduos após acordo

Lixo no Campus 2 da UFG | Reprodução/Facebook Rosana Borges

O acúmulo de lixo no câmpus Samambaia da Universidade Federal de Goiás (UFG), no Setor Itatiaia, tem gerado inúmeros transtornos aos estudantes e incomodado os funcionários da unidade.

Considerada como grande geradora de resíduos sólidos, a universidade deixou de ser obrigatoriamente atendida pela Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) devido a decreto assinado pelo Paço no último ano. Acontece que, de acordo com Marco Antônio Oliveira, representante do Cegef (Centro de Gestão do Espaço Físico) da UFG, após acordo a prefeitura continuou responsável pela função.

“Explicamos a eles que, por dificuldades orçamentárias, não conseguíamos realizar este trabalho. Após uma parceira, então, eles se responsabilizaram”, disse.

De acordo com ele, a Comurg já anunciou que irá fazer o trabalho pelos próximos dias. “Iremos continuar conversando com a Companhia para ver se será possível continuarem a retirada do material. Caso contrário, vamos tomar outras medidas”, finalizou.

Procurada pelo Jornal Opção, a Comurg não respondeu às solicitações. 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.