Lissauer Vieira assina filiação ao PSD

Após anunciar desistência de candidatura, presidente da Alego retorna ao partido e acende dúvidas e esperança em lideranças

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira, filiou-se ao PSD na manhã desta terça-feira, 29, em evento realizado no diretório estadual do partido, em Goiânia, conforme antecipou o Jornal Opção. Além de Lissauer, estiveram presentes o presidente da legenda, Vilmar Rocha, o senador Vanderlan Cardoso e outras lideranças políticas locais.

Vilmar Rocha celebrou o retorno de Lissauer ao partido e declarou que o dia é de comemoração. “Estamos muito contentes com a sua volta, Lissauer Vieira. Será um tempo de muito trabalho e dedicação. O bom filho à casa torna!”, diz. O senador Vanderlan Cardoso também comemorou a decisão do presidente da Alego, no que classificou como momento especial. “Trabalhamos muito pelo ingresso dessa liderança ao PSD e damos as boas-vindas”, garante.

Incialmente com planos de disputar uma vaga de deputado federal na corrida eleitoral de 2022, Lissauer Vieira anunciou a desistência da candidatura após a perda do pai, em fevereiro deste ano. Com a mudança de planos, o PSD sofreu um forte impacto, visto que o nome do presidente da Alego estava entre os de maior força para angariar votos ou realizar articulações de bastidores para a sigla.

Outro ponto de atenção no partido é a demora do anúncio da possível candidatura de Henrique Meirelles ao Senado, pela legenda. Caso Meirelles confirme a desistência, deixa o partido ainda mais enfraquecido para uma liderança de chapa majoritária. Ainda que Lissauer negue os planos de disputa eleitoral, a filiação acende no PSD algumas dúvidas e uma pitada de esperança de que ele possa rever a desistência e voltar a disputar um cargo.

Mesmo sem se candidatar, Lissauer Vieira está trabalhando junto ao partido para a construção das chapas de pré-candidatos a deputado federal e estadual. No último sábado, 26, um deputado chegou a comentar a movimentação. “Lissauer Vieira articula mais agora do que quando dizia que era candidato a deputado federal”, declarou. Também há quem ventile que, caso Daniel Vilela parta para a disputa no Senado, Lissauer poderia colocar-se a disposição como vice-governador. A possibilidade, no entanto, parece a mais remota entre todas cogitadas.

Ao anunciar que não seria candidato a deputado federal ou senador, o presidente da Alego declarou apoio ao pré-candidato a deputado federal, Dannillo Pereira (Patriota). O produtor rural deixou o cargo de vice-prefeito de Rio Verde para disputar o pleito deste ano. É em Rio Verde, inclusive, que Lissauer deve participar de uma reunião, ainda no próximo mês, para discutir projetos com lideranças políticas da região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.