Lissauer recebe estudantes e busca consenso sobre projeto que altera Passe Livre estudantil

Após protestos de estudantes, sessão no Plenário que discutia matéria foi suspensa

Foto: Reprodução

Após apresentação do Projeto de Lei reestruturando o programa Passe Livre Estudantil (PLE), com a retirada do benefício aos universitários, repercutir mal na Assembleia Legislativa, o líder do governo na Alego, Bruno Peixoto (MDB), anunciou emenda que inclui o ensino superior entre os beneficiários do PLE. No entanto, alguns deputados continuam contrários ao projeto apresentado pelo governo do Estado.

Um grupo de estudantes que ocupava as galerias do Plenário protestou contra a fala de Amauri Ribeiro e o presidente da Casa, Lissauer Vieira (PSB), teve que suspender a sessão e convocar Comissão Mista. Em busca de um consenso sobre o tema, o presidente da Alego, Lissauer Vieira, recebeu representantes da União Estadual dos Estudantes (UEE) para dialogar sobre o projeto.

“Reforcei a eles que estou à inteira disposição de todos eles para dialogar, com clareza e responsabilidade, e evitar que os nossos estudantes sejam prejudicados”, justificou Lissauer.

A matéria está com a tramitação suspensa na Comissão Mista, por força dos pedidos de vista, mas deve ser retomada em plenário a partir desta quinta-feira, 9. O corte almejado pode chegar a R$ 40 milhões.

A matéria passa a exigir que os estudantes comprovem renda familiar de até três salários mínimos e que sejam beneficiários direto ou indireto de algum programa de erradicação da pobreza do governamental. 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.