Lissauer define retorno das atividades da Alessembleia Legislativa

Volta das sessões ordinárias foi adiada por duas semanas por causa do atraso nas obras da nova sede, que será inaugurada na mesma data

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) confirmou o retorno das sessões ordinárias para a próxima quinta-feira, 3, no horário regimental, às 15 horas. A volta do legislativo acontecerá com três semanas de atraso em decorrência das obras da nova sede do poder legislativo estadual, o Palácio Maguito Vilela, localizado no Park Lozandes, próximo ao Paço Municipal. As sessões foram confirmadas pelo presidente da Casa, Lissauer Vieira (PSB).

A sessão será a primeira reunião deliberativa do quarto período da 19ª Legislatura e, na prática, abrirá os trabalhos legislativos de 2022. Regimentalmente, a abertura se daria no dia 15 de fevereiro, mas neste ano, o calendário de retomada das sessões foi alterado em virtude do atraso na entrega da obra da nova sede por parte da empresa responsável, a construtora JL.  A sessão do dia 3 obedecerá aos ritos das sessões ordinárias, com a leitura de um trecho bíblico, leitura da ata da sessão anterior, apresentação de matérias, Pequeno Expediente e Grande Expediente, além da Ordem do Dia. 

A primeira sessão na nova sede terá formato híbrido, mas há previsão de que seja uma sessão com a presença dos 41 parlamentares, que terão contato com a nova sede e também do próprio público, que terá acesso às novas galerias da Casa, que terão capacidade de até 200 pessoas. Com sessões híbridas desde setembro de 2020, a Alego foi o primeiro parlamento estadual e a segunda Casa Legislativa do País a se adaptar ao novo formato. Há uma expectativa de que a maioria dos parlamentares estejam presentes nessa sessão do dia 3, por se tratar da primeira sessão na nova sede e também por ser a primeira sessão ordinária do ano de 2022. 

Segundo o pessebista, a inauguração da nova sede representa um “marco histórico para o parlamento estadual”, por se tratar da inauguração de uma nova estrutura, de um novo prédio, que será entregue com alto padrão de sustentabilidade e de tecnologia. Isso vai propiciar o fim do uso do papel.  

“Tudo pensado para otimizar os processos de gestão e segurança da informação, aprimorar o atendimento à população e, ao mesmo tempo, reduzir custos e gerar economia. Investimentos necessários e que trarão excelentes resultados para o Legislativo goiano”, ressaltou Lissauer Vieira. A previsão do assessor adjunto da presidência, Rubens Sardinha, que é conhecido como o “42º deputado com Casa”, é de que todos os 41 parlamentares estejam presentes, para conhecer a nova sede.

“Acredito que nessa sessão todos os deputados vão para conhecer o plenário, conhecer os gabinetes. Nesse dia, o presidente vai submeter à votação dos deputados a decisão sobre o formato das próximas sessões”, explica o assessor adjunto. Sardinha considera que, em função das restrições fitossanitárias decorrentes da pandemia do novo Coronavírus, é possível que continue a ser admitida a participação remota dos parlamentares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.