Lissauer assegura apoio à reeleição de Caiado e diz que vai para o TCE só após as eleições

Durante encontro ocorrido na tarde desta quinta-feira, 10, o presidente da Alego confirmou que fica no cargo até o fim do mandato e seguirá na base caiadista

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB) se reuniu com o governador Ronaldo Caiado (UB) na tarde desta quinta-feira, 10. No encontro, o parlamentar reafirmou seu apoio reeleição do governador e estabeleceu que sua indicação para o Tribunal de Contas do Estado (TCE) só deverá ocorrer após as eleições, em outubro.

A pauta central do encontro foi a decisão de Lissauer de desistir da campanha para deputado federal para aceitar uma indicação vaga de conselheiro do Tribunal de Contas dos Estados (TCE). A conversa entre o parlamentar e o governador teve o objetivo de afastar boatos sobre rompimento e mal-estar entre eles. Na reunião também, o deputado estadual teria dito ao governador que a decisão de ir ao TCE não teria relação com sua indisposição com o grupo de Daniel Vilela (MDB) – escolhido para ocupar a vaga de vice na chapa caiadista para as eleições deste ano.

Na reunião Lissauer teria deixado claro que sua decisão em desistir da campanha para deputado federal é pessoal e por razões familiares – a morte de seu pai no último dia 21 de fevereiro abalou o parlamentar.

Lissauer também estabeleceu um acordo com o governador, de que sua ida para TCE só ocorrerá após as eleições, em outubro, confirmando assim que as articulações para sua indicação ao tribunal não se trata de acordos políticos com objetivo de prejudicar a base caiadista na Alego.

Pelo combinado, Lissauer deverá se manter na presidência da Alego até o final da atual legislatura, inclusive reafirmando compromisso em ajudar na aprovação de projetos do interesse do governo.

Nos bastidores, muitos políticos próximos ao parlamentar confirmam que a estratégia adotada está relacionada a aposentadoria do conselheiro do TCE, Sebastião Tejota. O movimento abriria a vaga para qual Lissauer será indicado. Em contrapartida, Lissauer apoiaria Sebastião Tejota na campanha eleitoral deste ano para disputa a deputado estadual e caso seja eleito, também contaria com articulação para presidir a mesa diretora da próxima legislatura.

Também há o acordo para que o vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota (Cidadania), seja indicado para uma vaga no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), em uma negociação que conta com a aposentadoria do conselheiro Valcenôr Braz de Queiroz.

Uma resposta para “Lissauer assegura apoio à reeleição de Caiado e diz que vai para o TCE só após as eleições”

  1. Avatar Osíris Ponce Leones disse:

    Estratégia! Não tem nada a ver com morte do pai! É esquema! Ninguém é trouxa não…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.