O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas) realizou uma reunião nesta terça-feira, 13, ás portas fechadas para discutir as emendas do relator. A estratégia é adequar o Orçamento Secreto para não ser questionado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por inconstitucionalidade.

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP) e o vice-presidente do PT, deputado José Guimarães estiveram reunidos com Lira. O foco é arquivar o processo que tramita na corte com votação prevista para amanhã.

Outra estratégia é manter o pagamento regrado das emendas do relator por meio de Ato da Mesa, que pode ser livremente sacramentado por ele.