Lira diz que PEC dos Precatórios acaba com a fome no Brasil

O presidente da Câmara Federal acredita que a aprovação em segunda votação vai acabar com a fome de 20 milhões de famílias brasileiras

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios vai acabar com o maior problema econômico do Brasil que, segundo o progressista, é a quantidade de 20 milhões de famílias que estão “literalmente passando fome”.  

A afirmação foi feita durante uma entrevista para a CNN Brasil, na última quarta-feira, 4, quando o presidente afirmou que acredita na aprovação da proposta, mas o presidente pede calma para concluir a votação na próxima terça-feira, 9, quando o texto deve ser analisado pela segunda vez da Casa.  

Caso aprovada, a PEC deve abrir espaço para despesas com o programa social Auxílio Brasil, que substituiu o Bolsa Família. “Um pai de família que não tem emprego e sua família passa fome, vai ao desespero, o que leva ao colapso social”, disse o presidente.  

“É muito fácil cobrar o teto de gastos, e sempre o defendi em todos os momentos. Mas nós melhoramos a situação sanitária, e os rebotes da pandemia estão aí. Inflação nos alimentos, nos combustíveis, falta de matérias-primas. Estamos com um problema econômico sério para ser resolvido, mas o pior deles ainda é a fome. Há 20 milhões de famílias brasileiras literalmente passando fome”, disse Lira. 

Incerteza e insegurança 

Para o presidente da Câmara, a indefinição sobre a votação da PEC dos Precatórios pode gerar repercussões negativas no mercado e que isso vai gerar incerteza e insegurança até o final da votação da PEC.  

“Recebi após o resultado da votação inúmeras mensagens de diversos setores que atuam no mercado, em bancos e operadoras financeiras, felicitando pela aprovação da PEC”, comemorou o progressista. 

Apesar da vitória parcial, o presidente acredita que o assunto não merece ser politizado. O momento, de acordo com o progressista, é de manter os ânimos “calmos e serenos” para que o debate na Câmara Federal seja tranquilo e com cada partido mantendo suas posições claras.  

“A Câmara trabalha sempre para encontrar saídas prioritárias para os problemas dos brasileiros”, acrescentou o progressista.  

Segunda votação 

O presidente da Câmara espera que o apoio à PEC dos Precatórios aumente na próxima terça-feira, com um quórum maior de parlamentares no Plenário. Na madrugada da última quinta-feira, 4, o Plenário aprovou o texto-base da proposta com 312 votos entre 456 presentes. “Muitos deputados vão vir nesta semana, aumentando a perspectiva de votos a favor”, afirmou. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.