“Liderança de Marconi abre portas no exterior para produtos goianos”, afirma presidente da FIEG

Declaração foi feita em reunião com a participação de empresários exportadores. Superávit do comércio exterior de Goiás em 2016 foi de U$ 3,28 bilhões

Marconi Perillo (PSDB) discursa em evento na Fieg | Foto: Divulgação

O governador Marconi Perillo e o presidente da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Pedro Alves de Oliveira, receberam na noite desta segunda-feira (23/1), na sede da Federação, em Goiânia, empresários do Estado que se destacam nas exportações. O encontro serviu para fazer um balanço da política de comércio exterior praticada em Goiás e traçar metas para os próximos anos.

O Estado auferiu, em 2016, superávit no comércio exterior no valor de 3,28 bilhões de dólares – R$ 10,4 bilhões em números atuais. Superintendente executivo de Comércio Exterior da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), William O’Dwyer lembrou que, há 36 meses, nossa balança comercial está com saldo positivo. “A Fieg tem sido o maior parceiro do Governo de Goiás”, ressaltou O’Dwyer.

A balança comercial goiana, no acumulado de janeiro a dezembro de 2016, apresentou superávit recorde. Nesse período, as exportações goianas somaram 5.930.107.746 bilhões de dólares, registrando acréscimo de 0,88 % sobre igual período de 2015. As importações somaram 2.641.342.182 bilhões de dólares no mesmo período. O saldo da Balança Comercial goiana foi superavitário em 3.288.765.564 bilhões de dólares.

Ele fez uma análise da importância da prospecção de novos mercados, liderada por Marconi Perillo em conjunto com os empresários. O’Dwyer citou algumas das empresas que abriram canais de vendas fora do País. “A Alca Foods, de Itumbiara, está colocando cereais matinais nas mesas do mundo todo. O Grupo Jalles Fontoura conseguiu colocar na Holanda e na Áustria toneladas de açúcar orgânico. Na área de couros e sapatos, o empresário Flávio Ferrari tem colocado suas botas típicas em vários países. A Sotrigo tem exportado farinha de trigo para toda América Latina”, enumerou. “Isso fez com que Goiás se tornasse hoje um Estado muito competitivo. Jamais poderão ignorar que o comércio exterior é uma das alavancas mais importantes e para o crescimento e o sucesso do Estado de Goiás”, declarou.

De acordo com o presidente da Fieg, Pedro Alves de Oliveira, a liderança do governador Marconi Perillo na busca de novos mercados, de mãos dadas com o empresariado goiano, tem aberto portas e promovido os produtos goianos em dezenas de países. “As ações do governador têm trazido bons resultados para o Estado”, declarou o presidente, que pediu a Marconi que auxiliasse os empresários a buscar mercados nos países da América Latina.

O governador agradeceu o empenho do presidente da Fieg nas parcerias com o governo estadual em participar das prospecções de investimentos para Goiás e na abertura de novos mercados. Lembrou também da importância do trabalho do presidente anterior, Paulo Afonso Ferreira, que hoje integra a Confederação Nacional da Indústria (CNI), neste trabalho. “Pedro e Paulo são os dois ‘apóstolos’ da indústria goiana”, observou.

Acompanhado da presidente de honra da OVG, Valéria Perillo, Marconi disse que as ações do governo estadual, desde o primeiro mandato como governador, redundaram em um crescimento expressivo das vendas dos produtos goianos fora do País. “Nesses últimos 18 anos, vimos multiplicar por mais de 25 vezes o que a gente tinha de exportação em 1998. Esse superávit de exportações de R$ 3,28 bilhões em 2016 é extraordinário”, declarou.

“O que nós fizemos esse tempo todo foi divulgar nossas potencialidades. Fundamentalmente apresentar o nosso Estado, as nossas riquezas, nossos potenciais, a nossa força no agronegócio, na indústria, no comércio, nos serviços, no turismo. E os resultados vieram. Não é uma obra do governo do Estado apenas. É uma obra a muitas mãos”, avaliou Marconi.

Diretor-superintendente do Sebrae Goiás, Igor Montenegro apontou para o fato de a economia do Estado, com o fortalecimento das exportações promovido pelo governo estadual, “ter crescido vertiginosamente”. Lembrou a maneira com a qual o empresário José Garrote, presidente da Só Frango, iniciou as vendas para o mercado externo e hoje se tornou um dos maiores exportadores de carne de frango do Brasil. “O senhor, governador, sempre foi uma pessoa visionária. Essas pessoas todas que estão aqui hoje compartilharam essa visão com o senhor e estão ajudando o Estado a ser um lugar diferente. Um lugar mais próspero, mais desenvolvido, mais rico, com mais justiça social, porque seguimos uma visão de um grande líder”, ressaltou.

“O governador tem feito esse trabalho que dá condições de o empresário produzir e ser competitivo. Parabéns, governador, por essa iniciativa de abrir o Estado”, corroborou Otávio Lage de Siqueira Filho, diretor-presidente do grupo Jalles Machado. “Fico emocionado ao observar o dinamismo, a competência do empresariado goiano. Marconi inaugurou um novo tempo no Estado ao abrir a imagem, as potencialidades do nosso Estado, não só para outros estados brasileiros, mas para outros países”, observou o vice-governador José Eliton.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.