Mad Max e Leonardo DiCaprio são os grandes destaques do Oscar 2016

O primeiro levou 6 das 10 categorias em que era indicado. O segundo quebrou um tabu de anos com a sua primeira estatueta. Vem ver tudo que rolou na premiação

Leonardo DiCaprio recebe o prêmio de melhor ator pelo filme "O Regresso" | Foto: reprodução/Twitter

Leonardo DiCaprio recebe o prêmio de melhor ator pelo filme “O Regresso” | Foto: reprodução/Twitter

A noite do último domingo (28/2) foi marcada pela cerimônia de maior glamurosa do ano em Hollywood. A 88ª edição da entrega do Oscar, realizada no Teatro Dolby, em Los Angeles, EUA, contou com falas incisivas sobre o racismo na indústria cinematográfica, uma apresentação emocionante de Lady Gaga e consagração para “Mad Max – Estrada da Fúria”, “O Regresso” e “Spotlight: segredos revelados”.

Talvez o prêmio mais esperado da noite era o de Melhor Ator Principal que, para alegria de muitos, finalmente fez justiça a Leonardo Di Caprio. O ator foi laureado por seu trabalho em O Regresso, em que incorpora o explorador vingativo Hugh Glass.

Depois de cinco indicações, Leonardo DiCaprio já era piada entre os internautas nas redes sociais como um ator que nunca conseguia ganhar um Oscar, apesar das merecidas atuações e de ter passado perto diversas vezes.

O Regresso também rendeu o prêmio de melhor diretor a Alejandro González, que recebeu seu segundo Oscar, e o de melhor fotografia a Emanual Lubezki, único na história da premiação a receber a estatueta por três anos consecutivos.

Apesar de mais famoso, Leo DiCaprio não era o único artista injustiçado pela história da Academia. Recebeu o Oscar também pela primeira vez no último domingo (28/2), Ennio Morricone, o lendário compositor de trilhas sonoras de filmes como O Bom, o Mau e o Feio e Os Intocáveis. Após seis indicações, Morricone se tornou o mais idoso vencedor na história do Oscar, aos 87 anos, pela trilha do filme Os 8 Odiados, de Quentin Tarantino.

chris-rock-oscar-2016

Comediante Chris Rock foi o anfitrião do Oscar 2016 | Reprodução/Twitter

Racismo
Logo no monólogo de abertura, o anfitrião da noite, o comediante negro Chris Rock, tratou com piadas irônicas os protestos feitos à academia de cinema pela ausência de negros nas principais indicações. “A grande questão é: por que estamos protestando? Por que neste Oscar? É a 88ª edição do prêmio. Quer dizer que essa coisa toda de não indicarem negros aconteceu pelo menos outras 71 vezes. Você imagina que poderia ter acontecido nos anos 50, nos 60… e tenho certeza de que não houve indicações. Sabe por quê? Porque nós tínhamos coisas de verdade para protestar naquela época”, disse Rock em sua fala inicial.

Pelo segundo ano consecutivo, a Academia de Cinema dos Estados Unidos nomeou exclusivamente atores brancos, motivando uma onda de protestos e apelo a um boicote na cerimônia, nomeadamente por parte do realizador Spike Lee e do casal de atores Will Smith e Jada Pinkett-Smith.

Melhor Canção Original

apresentacao-lady-gaga-oscar-2016

Apresentação de Lady Gaga foi a mais emocionante da noite | Foto: reprodução / Twitter

Outro grande momento da noite foi a emocionante apresentação de Lady Gaga da música “Til it happens to you”, que arrancou lágrimas da platéia. A música composta por Gaga e Diane Warren para a trilha sonora do documentário “The Hunting Ground” foi indicada na categoria de melhor canção original e fala do sofrimento de vítimas de violência sexual.

Lady Gaga fez uma performance emocionada, sendo que ela própria é uma sobrevivente de estupro. Enquanto cantava ao piano, uniram-se a ela durante a apresentação, outras dezenas de pessoas também vítimas de violência sexual, o que levou a plateia do Dolby Theater a aplaudir de pé.

Apesar da apresentação, quem levou a estatueta de melhor canção original foi o britânico Sam Smith com “Writing’s on the wall”, do filme “007 contra Spectre”.

Premiados

Elenco de Spotlight sobe ao palco para receber prêmio de melhor filme | Foto: reprodução/Twitter

Elenco de Spotlight sobe ao palco para receber prêmio de melhor filme | Foto: reprodução/Twitter

Quem levou o maior número de estatuetas para casa foi Mad Max: Estrada da Fúria, de George Miller. Ao todo foram seis prêmios: mixagem de som, edição de som, montagem, cabelo e maquiagem, design de produção e figurino.

O título de melhor filme ficou para Spotlight – segredos revelados, de Tom McCarthy. também foi considerado o melhor roteiro original. “Este filme deu voz aos sobreviventes”, disse o produtor Michael Sugar, ao comentar a denúncia feita pelo filme que conta a história de um grupo de jornalistas, em Boston, que consegue levantar documentos comprovando a prática de pedofilia praticada por padres católicos. “Esse filme amplifica essa voz que, esperamos, venha a se tornar um coro que vai ressoar por todo o caminho até o Vaticano”, acrescentou.
Indicada pela primeira vez, Brie Larson levou a estatueta de melhor atriz por O Quarto de Jack. A sueca Alicia Vikander foi melhor atriz coadjuvante por A Garota Dinamarquesa. Mark Rylance foi melhor coadjuvante por Ponte dos Espiões.

O filme brasileiro O Menino e o Mundo, do diretor Alê Abreu, perdeu, na categoria animação, para Divertida mente, produzido pela Pixar Animation Studios e dirigido por Pete Docter.

Confira a lista completa dos vencedores:

Melhor filme – Spotlight: Segredos Revelados
Melhor ator – Leonardo DiCaprio (O Regresso)
Melhor atriz – Brie Larson (O Quarto de Jack)
Melhor diretor – Alejandro G. Iñárritu (O Regresso)
Melhor canção original – Writing’s on the Wall, Sam Smith (007 contra Spectre)
Melhor trilha sonora – Os 8 Odiados
Melhor filme estrangeiro – O Filho de Saul (Hungria)
Melhor curta metragem (live action) – Stutterer
Melhor documentário – Amy
Melhor documentário de curta-metragem – A Girl in the River: The Price of Forgiveness
Melhor ator coadjuvante – Mark Rylance (Ponte dos Espiões)
Melhor animação – Divertida mente
Melhor curta de animação – Bear Story
Melhores efeitos visuais – Ex Machina
Melhor mixagem de som – Mad Max: Estrada da Dúria
Melhor edição de som – Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor montagem – Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor fotografia – O Regresso
Melhor cabelo e maquiagem – Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor design de produção – Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor figurino – Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor atriz coadjuvante – Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
Melhor roteiro adaptado – A Grande Aposta
Melhor roteiro original – Spotlight – Segredos Revelados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.