Leite condiciona pré-candidatura ao aval de Dória e divulga carta de apoio ao ex-governador paulista

O tucano, que também era apontado como postulante à presidência mesmo após a derrota nas prévias do partido, divulgou uma carta de apoio a João Dória

Cotado na última pesquisa do Instituto Exame/Ideia, o ex-governador do Rio Grande do Sul (PSDB) divulgou uma carta na última sexta-feira, 22, onde declara apoio ao ex-governador de São Paulo João Dória (PSDB), que venceu as prévias tucanas e é o pré-candidato anunciado pelo PSDB à presidência da República, mesmo com alguns tucanos preterindo o nome de Dória, que pontua pior do que o tucano gaúcho.  

Na carta, o tucano diz que não irá dividir o PSDB, e chegou a confirmar a Folha de São Paulo que não será candidato à presidência da República se João Dória não estiver de acordo com a hipótese. “Só serei candidato se houver entendimento político no partido e com ele [Doria]. Neste momento, estou recolhido”, disse o ex-governador do Rio Grande do Sul à Folha.  

A sigla, que está me processo de federação com o Cidadania para as eleições deste ano, é que vai decidir em conjunto com o MDB, que tem a senadora Simone Tebet como pré-candidata; e o União Brasil, que tem como pré-candidato o presidente do partido, Luciano Bivar, quem será o postulante à presidência da “terceira-via”, que será decidida no dia 18 de maio.  

Encontro  

A decisão do tucano foi tomada após Leite se encontrar com Dória para “pensar no Brasil”. “O PSDB é um partido importante e necessário par ao país. O PSDB é a verdadeira essência de um centro democrático que harmoniza a esquerda e a direita, a economia e o social, o desenvolvimento e o combate às desigualdades”, disse Leite.  

Segundo ele, o PSDB deve ter candidato a presidente e liderar o centro democrático. “Hoje este nome é João Doria, por decisão dele e das prévias –das quais nunca se buscou tirar legitimidade. Qualquer caminho diferente dependeria de entendimento com o próprio candidato escolhido. Assim, me coloco ao lado do meu partido e desta candidatura, na expectativa de que a união do PSDB contribua com a aguardada unificação dos atores políticos do centro daqui até a eleição de outubro”, complementou Leite. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.