Legislativo goiano abre trabalhos em nova sede antes de finalizar transferência

Plenário se reunirá simbolicamente no próximo dia 3, a partir das 15 horas, de forma híbrida, no Palácio Maguito Vilela

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) vai realizar sessão simbólica na nova sede, o Palácio Maguito Vilela, localizado no Park Lozandes, próximo ao Paço Municipal, no dia 3. Porém, apenas parte do administrativo foi transferido para o local. A construção do prédio sofreu diversos atrasos e, nesta fase, estava programada para ser concluída em meados do ano passado, com previsão de mudança de toda a estrutura do Legislativo em janeiro deste ano. A obra começou em 2005 e passou por três paralisações, sendo a mais longa de seis anos, entre os anos de 2007 e 2013. Nesses 17 anos, houve rescisão de contrato , novas licitações e retomada dos serviços, em 2019

As atividades no Palácio Maguito Vilela iniciaram, oficialmente, a partir da última quinta-feira, 25, quando foi liberado o funcionamento dos gabinetes parlamentares. Já no próximo dia 8 está prevista a realização de uma cerimônia de entrega oficial. A partir daí, a expectativa é que sejam retomadas as instalações para o funcionamento das atividades administrativas, gradativamente, presenciais. “Acredito que nesta sessão todos os deputados vão para conhecer o plenário, conhecer os gabinetes. Nesse dia, o presidente vai submeter à votação dos deputados a decisão sobre o formato das próximas sessões”, explica o assessor adjunto à Presidência, Rubens Sardinha.

Excepcionalmente, a sessão será a primeira reunião deliberativa do quarto período da 19ª Legislatura, abrindo, na prática, os trabalhos legislativos de 2022. Regimentalmente, a abertura se dá no dia 15 de fevereiro, mas nesse ano, o calendário de retomada das sessões foi alterado, devido ao atraso na entrega da obra do Palácio pela empresa responsável, a construtora JL. Nessa fase final, os custos ficaram em R$ 125,6 milhões, anteriormente, o valor estimado era de R$ 114,28 milhões. Porém, houve a necessidade de pagar ajustes de periodicidade.

A nova sede da Alego possui área total construída de 44.528,71 metros quadrados, com plenário tendo uma galeria que comporta mais de 200 pessoas. A estrutura possui também uma sala dedicada à Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento, dois miniplenários, um auditório com capacidade para 600 pessoas, 11 salas de comissões temáticas, cinco salas de reuniões, além de 44 gabinetes para os deputados, seis gabinetes dedicados à Mesa Diretora, mais Escola do Legislativo, restaurante-escola, lanchonetes, área de atendimento de saúde, departamentos administrativos e presidência. O estacionamento no local tem mais de mil vagas.

O presidente do Legislativo, deputado Lissauer Vieira (PSB), afirma que entre os grandes diferenciais na estrutura do novo Palácio, que será entregue com alto padrão de qualidade, sustentabilidade e tecnologia. “Tudo pensado para otimizar os processos de gestão e segurança da informação, aprimorar o atendimento à população e, ao mesmo tempo, reduzir custos e gerar economia. Investimentos necessários e que trarão excelentes resultados para o Legislativo goiano”, ressaltou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.