Lêda Borges diz que candidatura à Prefeitura de Valparaíso é “prejuízo político”

Secretária e deputada estadual licenciada, ex-prefeita entende que faz mais pelo Entorno no primeiro escalão do governo. Mas não descarta possibilidade de sair candidata

Foto: Reprodução Facebook

Foto: Reprodução Facebook

Ainda sem descartar a possibilidade de sair candidata à Prefeitura de Valpaíraso nas próximas eleições, a secretária estadual e deputada estadual licenciada, Lêda Borges (PSDB), classifica como “prejuízo político” seu retorno ao Executivo municipal. Não por desmerecer a cidade, nem nada parecido, mas por entender que faz mais pela região do Entorno no primeiro escalão do governo.

“A vida não é de volta. Valparaíso demorou tanto a fazer uma deputada estadual e hoje estou no primeiro escalão do governo representando todo o Entorno. Será um prejuízo político se não encontrar alguém com capacidade de gestão para gerir Valparaíso”, explicou.

Lêda acrescenta estar lisonjeada pelo clamor em prol de seu retorno e, mesmo sinalizando que prefere ficar à frente da Secretaria de Cidadania, Trabalho e Mulher, não atenua o discurso de oposição à prefeita Lucimar Conceição (PT).

“Houve um erro na trajetória política dá cidade. Quando há um clamor pela volta de quem já foi, é porque quem está no poder é péssimo. Foi preciso perder para reconhecer o trabalho que deixei na cidade que tanto amo”, disse, em referência às últimas eleições municipais, em 2012, quando foi derrotada pela atual prefeita.

Quanto a possíveis nomes do ninho tucano para pleitear a vaga a prefeito, a ex-gestora destaca três vereadores do partido, mas lembra que a decisão depende da cúpula do PSDB e de seu “líder maior”, o governador Marconi Perillo (PSDB). “Eu faço o que o povo quer e o que meus líderes querem. Estou muito feliz onde estou. E o futuro a Deus pertence. Estou pronta para qualquer desafio”, finalizou.

Deixe um comentário