LDO é aprovada na Câmara de Goiânia, mas emenda divide base do prefeito

Vereador propôs redução do percentual de remanejamento de verbas 30% para 20%, no entanto, outros parlamentares da situação foram contra redução

Plenário da Câmara | Foto: Lívia Barbosa/Jornal Opção

Foi aprovada nesta terça-feira, 9, em segunda votação, na Câmara Municipal de Goiânia, a PL2019/146, que dispõe sobre as diretrizes para elaboração da Lei Orçamentária para o exercício de 2020.

Uma das emendas aprovadas, de autoria do vereador Álvaro da Universo (PV), que é da base do prefeito, prevê a diminuição de 30% para 20% dos remanejamentos de verbas permitido no orçamento de 2020 e foi alvo de críticas no Plenário.

“Acho 30% muito, se fosse 10%, como alguns vereadores queriam, seria muito pouco, mas 20% é um valor razoável” afirmou o autor da emenda. O vereador Clécio Alves (MDB), por sua vez, questionou e argumentou que isso significaria “colocar uma camisa de força no prefeito”.

“No momento que a prefeitura consegue colocar as finanças nos trilhos, vem uma emenda imbecil dessas com o único objetivo de atrapalhar e dificultar o que precisa ser feito em Goiânia”, defendeu Clécio.

Álvaro, por sua vez, explica que a ideia da emenda foi encontrar um ponto de equilíbrio no percentual, já que considerou 30% e 10% pouco. Segundo ele, isso não irá atrapalhar a gestão de Iris Rezende (MDB).

Entretanto, as críticas continuaram e sobrou para o líder do prefeito, Oseias Varão, que não estava no plenário no momento da apreciação. “Não tem essa de vereador vir dizer que a emenda foi aprovada porque o líder não estava aqui para orientar a base. Todos sabiam do que se tratava, e se votaram foi porque quiseram”, acusou Clécio.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.