Laudo do Corpo de Bombeiros já apontava falhas na segurança do Mutirama

Ministério Público tinha encaminhado ofício para que administração fizesse reparos, mas até a última segunda-feira (24/7) não tinha obtido resposta

Promotora de Justiça Leila Maria | Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

Um laudo técnico produzido pelo Corpo de Bombeiros Militar de Goiás este ano já apontava irregularidades na segurança do Parque Mutirama, palco de grave acidente na última quarta-feira (26/7).

Segundo a promotora de Justiça Leila Maria de Oliveira, o estudo foi requerido no âmbito de um inquérito aberto pela 50ª Promotoria de Goiânia em julho do ano passado e apontou irregularidades como falta de sinalização de saídas de emergência, falta de corrimão na saída e entrada dos brinquedos, medidas contra incêndio, entre outros.

A partir do que foi verificado pelos bombeiros, a promotora então encaminhou um ofício para a Agência Municipal de Turismo Eventos e Lazer (Agetul), órgão da prefeitura responsável pela administração do parque, para que as falhas fossem corrigias em um prazo de 30 dias.

Ainda de acordo com Leila Maria, passado o prazo, sem uma resposta da prefeitura, na última segunda-feira (24/7) ela encaminhou um segundo ofício questionando o órgão sobre as irregularidades.

“Não sabemos se os problemas apontados pelo Corpo de Bombeiros foram resolvidos porque simplesmente não obtivemos resposta da administração. É mais um aspecto a ser analisado no inquérito já instaurado”, disse Leila Maria em coletiva de imprensa.

Segundo o presidente da Agência Municipal de Turismo Eventos e Lazer (Agetul), Alexandre Magalhães, a administração do parque tinha conhecimento das exigências e havia pedido um prazo maior junto ao Corpo de Bombeiros para regularizar a situação. Com a interdição após o acidente, todas as exigências devem ser sanadas, garante.

O Parque Mutirama foi fechado por prazo indeterminado após ordens do prefeito Iris Rezende (PMDB) na última quarta-feira (26/7), depois que um acidente com o brinquedo “Twister” deixou 11 pessoas feridas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.