A disposição do nome do vereador Lucas Kitão como pré-candidato à Prefeitura de Goiânia – em ato realizado nesta terça-feira, 27 – representa o início de uma disputa interna no PSD por apoio, uma vez que, até o momento, o nome natural para ser o candidato era somente o senador Vanderlan Cardoso. No evento de hoje, Kitão alfinetou Cardoso ao dizer que a legenda “não pode ficar refém” de sua decisão – se referindo ao fato do senador ainda não ter se posicionado oficialmente como pré-candidato.

Kitão foi reticente, porém, sobre abrir mão oficialmente da tentativa de reeleição para a Câmara de Goiânia. “Primeiro preciso viabilizar meu nome [como pré-candidato à Prefeitura]”, disse, ao Jornal Opção.

Segundo ele, o primeiro passo após o lançamento de seu nome é a tentativa de realização de prévias dentro do partido, uma vez que, conforme o vereador, não existe hoje, no PSD, uma movimentação efetiva para a consolidação de um nome para representar a sigla no pleito municipal. “O PSD está caminhando para não ter candidato”, afirmou.

O parlamentar ainda fez críticas indiretas ao dizer que para alguns “a prioridade parece estar em Senador Canedo, e não em Goiânia”, fazendo referência ao trabalho de articulação que Vanderlan tem feito para lançar o nome de sua esposa, Izaura Cardoso, como pré-candidata no município da Região Metropolitana.

Questionado sobre a atual indefinição do candidato da base governista à Prefeitura de Goiânia, Lucas Kitão confirmou que irá trabalhar para angariar o apoio de Caiado (se colocando, assim, ao lado de outros possíveis nomes). Vale dizer que o apoio do Palácio foi um feito não obtido por Vanderlan.

O vereador goianiense parece contar, ainda, com o endosso do presidente de honra do PSD, Vilmar Rocha, presente no evento desta terça-feira. Ao Jornal Opção, Rocha disse apoiar o lançamento de pré-candidaturas dentro do partido, tanto por parte de Kitão quanto por parte de Vanderlan, mas se referiu ao vereador como um quadro com grandes chances.

Circula nos bastidores que a aproximação entre Vanderlan e a pré-candidata petista Adriana Accorsi causou desconforto em boa parte do PSD, sendo o estopim para o incentivo à disposição do nome de Kitão no páreo.

Leia também: Lucas Kitão lança candidatura a prefeito de Goiânia pelo PSD