Kátia Abreu critica discurso de Bolsonaro na ONU sobre questão ambiental

Representantes do agronegócio também expuseram preocupação com efeitos da fala no exterior. Mais uma vez, presidente minimizou gravidade dos incêndios no Pantanal e na Amazônia

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na 75a Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) gerou repercussão no Senado nesta terça-feira, 22. Os senadores criticaram o pronunciamento do chefe do Executivo e cobraram medidas do governo direcionadas ao Pantanal e à Amazônia.

Em sua fala, Bolsonaro afirmou que os incêndios no Pantanal e na Amazônia são usados em uma “campanha de desinformação” com o objetivo de atacar o governo. O presidente também defendeu que o Brasil é um dos países que mais preservam suas florestas tropicais.

“Na reunião da ONU, perdeu-se uma grande oportunidade para que o presidente pudesse esclarecer as condições do Brasil”, disse a senadora Kátia Abreu (PP-TO). “Não nos atrapalhe, o senhor (Bolsonaro) não pode fazer isso. O senhor precisa levar a sério esse assunto pela gravidade que ele requer. Nós não podemos perder no pódio da agricultura mundial o primeiro lugar” acrescentou.

Representantes do agronegócio também expuseram a preocupação com os efeitos do discurso no exterior, pois a redução do desmatamento passou a ser alvo de pressão internacional sobre o Brasil. A pauta levou a uma união inédita entre ruralistas e ambientalistas em favor de medidas de preservação.

(Com informações do jornal Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.