Karlos Cabral pode deixar PDT rumo ao PSB

O pedetista tem tudo encaminhado para se filiar a legenda, inclusive, com a possibilidade de se tornar um dos vice-presidentes da sigla; no entanto, “martelo ainda não foi batido

O deputado estadual Karlos Cabral (PDT) deve aproveitar a janela partidária que se encerra no próximo dia 1º para se filiar ao PSB e concorrer a uma das 41 cadeiras disponíveis para a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) pela sigla. No caso de uma possível reeleição pela sigla socialista, ele pode herdar, inclusive, uma das vice-presidências do PSB no Estado. No entanto, ainda não foi batido o martelo quanto ao caminho a ser tracaço pelo deputado estadual. 

O que está acontecendo, segundo fontes próximas ao pedetista, é que o político estaria deixando a sigla que é dirigida pelo pré-candidato a Alego, Dr. George Morais (PDT), para tentar concorrer às eleições deste ano pelo PSB, que é dirigido pelo deputado federal Elias Vaz, onde teria mais chances de ser eleito deputado estadual. A troca acontece em conjunto com uma filiação da vereadora de Rio Verde Lúcia Batista (MDB), que não tem janela partidária. Contudo, o político sequer está na lista dos aproximadamente 30 nomes que devem concorrer às eleições gerais deste ano. 

“A notícia que nós temos é de que ele deve sair e não deve compor a nossa chapa que terá aproximadamente 30 nomes e ficou muito tarde para que conversassem sobre uma manutenção dele [Karlos] na sigla, porque entraram pré-candidatos que preferem chapas que não têm deputado eleito”, explica. Caso se confirme a saída de Kabral do PDT ao PSB, o político deve seguir um de seus assessores do seu gabinete, Tales de Castro (PSB). O pessebista foi candidato a uma cadeira na Câmara Municipal de Goiânia pela sigla e ficou na segunda suplência do vereador Pedro Azulão Jr. (PSB). Tales obteve 1.148 votos no pleito. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.