Kajuru diz que Iris teria comprado vereadores para aprovar veto ao fim do IPTU contínuo

Denúncia partiu de um jornalista. Veto do Paço é o primeiro item da pauta da próxima quarta-feira (22/11)

O vereador Jorge Kajuru (PRP) subiu à tribuna durante sessão da Câmara Municipal de Goiânia na manhã desta terça-feira (21/11) para apresentar uma denúncia que chegou a ele por meio do jornalista Paulo Xavier, da rádio 107 FM. Segundo ele, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), estaria agindo diretamente, inclusive “comprando” parlamentares, para aprovação do veto ao projeto de lei que acaba com a cobrança do Imposto Predial Urbano (IPTU) contínuo.

O projeto de autoria do vereador Elias Vaz (PSB) foi aprovado por unanimidade pelos vereadores da Câmara Municipal. O veto do prefeito à matéria é o primeiro item da pauta de votação da próxima quarta-feira (22/11)

Diante da denúncia apresentada pelo vereador do PRP, o presidente da Câmara, vereador Andrey Azeredo (PMDB) disse que a Casa “não vai tolerar uma denúncia de tamanha gravidade sem a apresentação de nomes”. “Esse jornalista diz que foi cometido um crime. Está jogando o nome de toda a Câmara na lama. Que ele fale quem foi e prove”, disse o peemedebista.

Clécio Alves, também do PMDB, lembrou que o projeto foi aprovado por unanimidade. “Foram 31 votos pela aprovação do projeto. Eu posso garantir que não fui vendido. A imprensa vai observar aqui amanhã quem votou de um jeito e vai votar de outros”, ressaltou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.