Juventude da base governista articula ações em prol das candidaturas de Marconi Perillo e Vilmar Rocha

As ações previstas englobam adesivaço, caminhada política, entre outras atividades que movimentam a mocidade pelas ruas

Líderes propões diálogo com o jovem goiano Foto: Yago Rodrigues Alvim

Líderes propões diálogo com o jovem goiano Foto: Yago Rodrigues Alvim

Os coordenadores da juventude de partidos da base governista Frederico Michell (PP), Johnathan Ferreira (PSDB) e Rogério Rocha (PSD) deram início na última sexta-feira (12/9) às ações de campanha para agregar os jovens, dialogar sobre as demandas existentes e difundir o nome de seus elegíveis, o candidato a reeleição ao governo, Marconi Perillo (PSDB) e o candidato ao senado, Vilmar Rocha (PSD). De acordo com Frederico, segundo vice-presidente nacional da juventude do PP e presidente estadual da juventude da sigla, as ações, já próximas às eleições, animam e agregam os líderes de diversas frentes da juventude, fortalecendo a presença desse eleitorado, que tem a grande responsabilidade de eleger seus representantes, ainda que esteja distante da vida política.

A apatia com a política, segundo Rogério, coordenador geral da juventude do PSD, é uma reação das manifestações realizadas em julho de 2013. O presidente da juventude do PSDB em Goiânia, Johnathan, diz que as manifestações na capital tiveram início nos terminais, mais especificamente no Terminal Praça da Bíblia, e depois que ganharam as ruas, novas reivindicações foram surgindo. O próprio “Fora Marconi” estava presente em cartazes e discursos. Entretanto, não ganhou força.

O diálogo, então, é reforçado pelos coordenadores como via democrática. “A unanimidade é burra”, afirma Rogério. Quando alguém discorda e propõe medidas, projetos, a democracia ganha. É isso que a Casa Digital abriga: a troca. O espaço físico é local de reuniões, conversas, que são base para qualquer ação que envolve a juventude. Eles convidam os estudantes, os esportistas, artistas de diversas áreas e jovens trabalhadores para juntos darem respostas à realidade que fez, por exemplo, a sociedade ir às ruas em 2013.

O que se propõe é um não esvaziamento dos discursos nas bandeiras, e sim ações estruturadas. Assim, os coordenadores afirmam que a proposta política tanto de Marconi Perillo, quanto de Vilmar Rocha, fica completa e bem estruturada; com a ajuda da própria população e, no caso, dos próprios jovens goianos. As relações interpessoais se dão por meio da comunicação, explica Rogério. E ela não pode ser de uma única via, senão o que se tem é outra coisa, e não o diálogo. Por isso, ressalta ele, a importância da troca.

A articulação de difusão dos coordenares foi possível por uma necessidade de fortalecer as ações junto à juventude goiana, a qual se atentou o coordenador geral da campanha de Marconi Perillo, José Paulo Loureiro, além de Gilvanne Felipe e Domingos Neto, que também integram a coordenação. As ações previstas englobam adesivaço, caminhada política, entre outras atividades que movimentam a mocidade pelas ruas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.