Justiça ordena penhora de patrocínio do Vila Nova

Clube não cumpriu acordo de rescisão com atleta, estabelecido em setembro de 2019 no valor de R$ 100 mil

Foto: Reprodução / PremiereFC.

A  Justiça do Trabalho de Goiânia determinou que patrocínios do Vila Nova Futebol Clube sejam penhorados. A decisão aconteceu por causa do não cumprimento do acordo de rescisão de R$ 100 mil com um lateral-esquerdo, estabelecido em setembro de 2019. Em razão disso, o jogador solicitou a penhora de crédito do clube e a expedição de ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), bem como ao Banco Central do Brasil (Bacen).

De acordo com a ordem, a quantia será bloqueada até atingir o valor estipulado, depois deverá ser depositada em uma conta judicial até a decisão final do processo. Além disso, a Justiça requereu à CBF suspensão da transferência de um outro atleta até que o depósito seja realizado. Também foram solicitadas informações sobre bens penhoráveis em nome do clube de futebol, sobretudo referentes à Copa do Brasil de 2019.

O trato extrajudicial firmado em 2019 era relativo ao fim do contrato de trabalho. O valor seria pago em seis parcelas. No entanto, nenhuma parcela foi depositada ao atleta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.