Justiça marca data da audiência para julgar ação de Marconi contra Lula

O juiz Leonardo Chaves, da 16ª Vara Cível e Ambiental de Goiânia, escolheu o dia 7 de março para realizar o julgamento

O juiz Leonardo Chaves, da 16ª Vara Cível e Ambiental de Goiânia, marcou para dia 7 de março o julgamento da ação do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) contra o ex presidente  Luiz Inácio Lula da Silva por danos morais. A notícia foi divulgada pela revista “Época”.

No processo, Marconi pede R$ 100 mil de indenização por danos morais ao ex-presidente Lula. O governador de Goiás afirma ter sido perseguido por dizer à imprensa que revelou ao ex-presidente a existência do Mensalão.

Entenda o caso

Marconi Perillo, no exercício do seu segundo mandato como governador de Goiás, em março de 2004  teria avisado o então presidente Lula, num evento em Rio Verde, que estava em curso em esquema de compra de apoio parlamentar no Congresso.

Marconi reportou ao presidente que a deputada federal goiana Raquel Tei­xeira tinha sofrido tentativa de cooptação, com o oferecimento de 30 mil reais mensais e um bônus de 1 milhão de reais ao fim do ano, para que saísse do PSDB, de oposição, e fosse para um partido da base governista. O autor da proposta fora o deputado federal Sandro Mabel, então no PR.
O episódio está transcrito na ação, com todos os pormenores e links de reportagens publicadas na imprensa.

Lula, conforme revelou anos depois o ex-senador Delcídio do Amaral (MS), teria estimulado a criação da CPI do Cachoeira para incriminar o governador de Goiás e revidar o desgaste que Marconi o fez passar.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.