Justiça inocenta goiano que operou Faustão e Demóstenes com técnica polêmica

TRF-1 reconheceu como legal procedimento para perda de peso e redução de alguns tipos de diabetes

Áureo Ludovico | Foto: Fernando Leite/jornal Opção

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) inocentou nesta semana o cirurgião goiano Áureo Ludovico de Paula, acusado de utilizar uma técnica experimentar nos pacientes. As informações são do site Metrópoles.

O médico é responsável pelas novas medidas do apresentador Faustão, do jogador Romário e do ex-senador Demóstenes Torres.

Conforme publicação, a Corte manteve a sentença da primeira instância e reconheceu como legal o procedimento para a perda de peso e redução de alguns tipos de diabetes.

Com a decisão, o Conselho Federal de Medicina (CFM) terá que regulamentar a cirurgia, chamada de gastrectomia vertical associada à interposição ileal.

No procedimento, além da redução do estômago, o médico movimenta uma estrutura chamada íleo, responsável pelo hormônio que estimula a produção da insulina pelo pâncreas.

O processo se arrasta desde 2010, quando Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) protocolou ação civil pública em desfavor do cirurgião, afirmando que o procedimento era experimental e não poderia ser aplicado aos pacientes.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.