Justiça Eleitoral decide pela cassação do prefeito de Avelinópolis

Juiz reconheceu “abuso do poder econômico e o uso indevido de arrecadação e gasto de recursos para fins eleitorais”

Fabinho Buzina | Foto: Prefeitura de Avelinópolis

O prefeito de Avelinópolis, Fabinho Buzina (PR), e sua vice, Eliety (DEM), tiveram a decisão, em primeira instância, pela cassação dos respectivos mandatos.

O juiz Gustavo Braga Carvalho acatou parcialmente (outros foram excluídos do processo) à Ação de Investigação Judicial Eleitoral e reconheceu “o abuso do poder econômico e o uso indevido de arrecadação e gasto de recursos para fins eleitorais”.

Na decisão foi determinado que Fábio Alves Neto, o Fabinho, ficasse inelegível pelo prazo de oito anos, “a partir da data das eleições de 2016”. Cabe recurso.

Também foi determinado pela magistrada que os votos recebidos pelo candidato, 1.736 (seu concorrente, Doutor Antônio Marcos, teve 1.517), fossem considerados nulos.

O Jornal Opção tentou contato com a prefeitura de Avelinópolis via telefone, sem sucesso, e pelo e-mail informado no site da prefeitura. A matéria poderá ser atualizada e o espaço permanece aberto para o posicionamento do prefeito e da vice.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.