Justiça determina prisão de irmã de Aécio e PF faz buscas e apreensão contra tucano

Em operação autorizada pelo STF, procurador do TSE foi preso e policiais fazem buscas em gabinetes no Congresso Nacional

Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (18/5) a Polícia Federal está nas ruas cumprindo mandados judiciais autorizados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em uma operação decorrente da delação de Joesley Batista, presidente da JBS, revelada na noite da última quarta-feira (17/5) pelo jornal O Globo.

Os alvos são os senador e presidente do PSDB, Aécio Neves, e nomes ligados a ele e ao ex-deputado preso Eduardo Cunha (PMDB). Segundo informações do portal G1, foi expedido mandado de prisão contra a irmã do senador, Andréia Neves. O apartamento dela em Copacabana, no Rio de Janeiro é alvo de buscas, assim como o endereço de Aécio na cidade. Também no Rio, os policiais fazem buscas no apartamento de Altair Alves Pinto, considerado como homem de confiança de Eduardo Cunha.

Em Brasília, um procurador da República do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi preso e o prédio da Justiça Eleitoral é alvo de buscas. No Congresso Nacional, os policiais cumprem mandado de buscas nos gabinetes dos senadores Aécio Neves (PSDB), Zezé Perrela (PSDB) e do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.