Justiça determina que Eduardo Bolsonaro apague post contra Omar Aziz

Em posts feitos em suas redes sociais deputado insinua que Aziz e sua família poderiam praticar o crime em questão

Eduardo Bolsonaro terá que apagar postagens que relacionam Omar Aziz À prática de pedofilia.

Uma decisão judicial determinou que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) apague postagens que relacionam o senador Omar Aziz (PSD-AM) e sua família, à prática de pedofilia. As publicações foram feitas nas contas de Eduardo em três redes sociais distintas. O filho do presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido) tem até 72 horas para realizar a exclusão do conteúdo, ou precisará pagar uma multa de R$ 5 mil. Eduardo ainda pode recorrer da decisão.

As postagens foram feitas depois que Omar Aziz criticou um encontro entre Jair Bolsonaro e a deputada alemã Beatrix von Storch, do partido ultranacionalista Alternativa para a Alemanha, o qual é conhecido por posturas xenofóbicas e negacionistas. Aziz teria insinuado que Beatrix era nazista assim como o avô dela. Eduardo Bolsonaro teria feito então uma postagem que diz “Netos de Omar pedófilos? Pelo raciocínio de Omar Aziz, se a deputada alemã Beatrix von Storch é nazista por conta de seu avô, então os netos de Omar seriam pedófilos?”.

Para a tomada da decisão, a juíza Maria do Perpétuo Socorro da Silva Menezes do Tribunal de Justiça do Amazonas considerou que o conteúdo do post poderia causar prejuízo de difícil reparação a Omar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.