Justiça determina afastamento da Mesa Diretora da Câmara Legislativa do DF

Polícia Civil cumpre 15 mandados de busca e apreensão, condução coercitiva e afastamento cautelar de parlamentares da cúpula da Casa

Os deputados Célia Leão e Raimundo Ribeiro, do PPS, foram e outros dois deputados foram afastados da Mesa Diretora Câmara Legislativa do DF | Fotos: Reprodução Facebook

Os deputados Célia Leão e Raimundo Ribeiro, do PPS, foram e outros dois deputados foram afastados da Mesa Diretora Câmara Legislativa do DF | Fotos: Reprodução Facebook

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal determinou na manhã desta terça-feira (23/8) o afastamento dos membros da mesa diretora da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

A presidente da Câmara, Celina Leão (PPS), o primeiro-secretário da mesa, Raimundo Ribeiro (PPS); o segundo secretário, deputado Julio César (PRB); o terceiro secretário, Bispo Renato Andrade (PR); o deputado Cristiano Araújo (PSD); o servidor da Câmara, Alexandre Braga Cerqueira; o ex-servidor, Valério Neves Campos; e o ex-presidente do Fundo de Saúde do DF Ricardo Cardoso dos Santos são alvos da Operação Dracon, da Polícia Civil do DF, que cumpre 15 mandados de busca e apreensão, condução coercitiva, além do afastamento cautelar. Os mandados estão sendo cumpridos nos gabinetes e nas residências dos citados.

O objetivo da operação, comandada pelo Tribunal de Justiça do DF e Territórios, também chamada de UTIgates, é buscar provas dos crimes de corrupção ativa, passiva ou concussão envolvendo os distritais e servidores. Eles foram afastados, mas mantêm o exercício das funções de deputado distrital.

De acordo com denúncia feita pela deputada Liliane Roriz na semana passada, os investigados teriam participado de um suposto esquema que destinava R$ 30 milhões de sobras orçamentárias de 2015 a empresas que prestam serviços à Secretaria de Saúde do DF, principalmente na área de UTI, Unidade de Terapia Intensiva. (Com informações Agência Brasil)

Denunciante

A deputada Liliane Roriz (PTB), que denunciou na semana passada seus colegas de Câmara integrantes da Mesa Diretora, enfrenta processo de cassação de seu mandato, que começou a tramitar na Casa na última segunda-feira (22/8). Foi publicado no Diário Oficial da Assembleia o ato da Mesa Diretora que determina o recebimento da representação contra a distrital.

O pedido de cassação da parlamentar é de autoria da organização Adote um Distrital. A representação por quebra de decoro é motivada pela decisão do Conselho Especial do Tribunal de Justiça do DF, que acolheu por unanimidade denúncia contra Liliane, transformando a deputada em ré pelo crime de lavagem de dinheiro.

A distrital também tem condenação em primeira instância por improbidade administrativa. Em ambos os casos, as acusações são relativas ao recebimento de apartamentos em troca de favorecimento de empréstimos bancários a empresários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.