Justiça decreta internação provisória de menores suspeitos de matar advogada

Vítima foi abordada dentro de seu veículo, enquanto procurava uma vaga para estacionar e foi atingida com um tiro. Caso ocorreu no último dia 10

Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O juiz José Proto de Oliveira decretou, no início desta semana, a internação provisória dos dois menores, de 14 e 16 anos de idade, detidos pela morte da advogada Laís Fernanda Araújo Silva, ocorrida no último dia 10, no Setor Alto da Glória.

Segundo a polícia, a vítima foi abordada dentro de seu veículo, enquanto procurava uma vaga para estacionar e foi atingida com um tiro.

Na decisão, o magistrado considerou que a internação tem caráter excepcional, sendo justificada por indícios suficientes da autoria do ato infracional. A necessidade manter a ordem pública também foi ponderada por José Proto de Oliveira sobre a custódia cautelar dos adolescentes.

“Pelas suas idades, se tornam presas fáceis em acompanhar indivíduos maiores de idade na prática de atos infracionais, além do que, a segregação dos mesmos alivia um pouco a tensão vivenciada pela sociedade goianiense, cansada de ver e assistir a tanta violência”, destaca.

A dupla foi apreendida pela polícia neste final de semana. Uma mulher de 21 anos também foi presa. Os três suspeitos possuem ficha criminal com menções de furto, roubo, tráfico de drogas, formação de quadrilha e outros crimes.

Em um vídeo, o rapaz de 15 anos confessou ter sido o autor do disparo que matou a advogada no último dia 10. Segundo ele, a advogada era “vítima fácil”.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.