Justiça condena homens que tatuaram “sou ladrão e vacilão” na testa de jovem

Maycon Wesley Carvalho e Ronildo Moreira de Araújo não poderão recorrer em liberdade

A Justiça de São Paulo condenou os dois homens que tatuaram “Eu sou ladrão e vacilão” na testa de um adolescente de 17 anos que teria tentado roubar uma bicicleta. Os réus não poderão recorrer em liberdade. A informação é do portal UOL.

Na ocasião, os dois filmaram toda a ação e o vídeo viralizou, chamando a atenção de internautas.

O tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 28, pegou três anos de reclusão em regime inicial semiaberto por crime de lesão corporal gravíssima e quatro meses e 15 dias de detenção em regime inicial semiaberto por delito de constrangimento ilegal.

Seu vizinho, Ronildo Moreira de Araújo, 30, pegou três anos e seis meses de reclusão em regime inicial fechado por crime de lesão corporal gravíssima e de cinco meses e sete dias de detenção em regime inicial semiaberto por crime de constrangimento ilegal.

Após o crime, quem procurou a polícia foram familiares do adolescente, que estava desaparecido. Ele foi identificado no vídeo e, por isso, os pais pediram ajuda do 3º Distrito Policial (DP) de São Bernardo. Segundo a mãe do menino, ele é usuário de drogas e não estaria em boas condições mentais.

À delegada do 3º DP, os acusados justificaram a ação dizendo terem ficado revoltados com a suposta tentativa de furto, que nunca foi confirmada.

Deixe um comentário