Justiça cassa mandato do prefeito e vice de Goianésia

Juiz eleitoral André Lacerda entendeu que houve caixa dois em repasse do vice de Renato de Castro (PMDB), Carlos Gomes (DEM), para a campanha

O prefeito de Goianésia, Renato de Castro (PMDB), teve seu mandato cassado nesta terça-feira (9/5) pelo juiz André Reis Lacerda, do Cartório Eleitoral de Goianésia. A decisão foi tomada porque o magistrado entendeu que houve caixa dois na campanha do peemedebista, porque seu vice, o empresário Carlos Gomes, repassou dinheiro não declarado na prestação de contas ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para a conta do pai de Renato, Manoel “Fião” de Castro (PMDB).

Renato e Carlos, no entanto, seguem no cargo até que a decisão seja confirmada por órgão colegiado depois que se esgotem todos os recursos. Segundo o juiz, a permanência deles se justifica para que não “se instaure no Município quadro de instabilidade institucional”. Caso eles sejam realmente cassados, assume o presidente da Câmara Municipal de Goianésia.

Na decisão, o juiz determina ainda que sejam convocadas novas eleições no município. A denúncia acatada pelo magistrado foi feita pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Agora, o peemedebista pode recorrer da decisão, que ainda tem que ser confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O Jornal Opção já entrou em contato com a defesa de Renato de Castro e aguarda manifestação.

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

marcelo

ta certo, mais a cidade vai perde muito.

J. BRASIL

Interior, quem põe mais dinheiro na mesa, leva.