Decisão liminar foi concedida por desembargador Luiz Eduardo de Sousa, TRE-GO, que suspendeu efeitos da decisão que proibia a divulgação de gravação vazada

O desembargador Luiz Eduardo de Sousa, do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) suspendeu, neste domingo, 1º, os efeitos da liminar da juíza Liliana Bittencourt que proibia a veiculação do áudio do candidato à prefeitura pela Coligação Goiânia em um Novo Momento, Vanderlan Cardoso (PSD). Na gravação, o candidato defende o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado pela Polícia Federa com dinheiro escondido em sua cueca.

No áudio, Vanderlan diz que Chico é seu amigo há mais de 30 anos e não possui nada que desabone sua conduta como senador. “não podemos em hipótese alguma aceitar essa interferência, essa decisão absurda de um ministro do Supremo”, afirmou o candidato em áudio.

Chico é investigado pela PF por desvios de recursos para o combate da Covid-19. Em liminar concedida na última quinta-feira, 27, a juíza Liliana Bittencourt concedeu liminar pela suspensão de propaganda que reproduz o áudio.

Por meio de nota, a assessoria de Vanderlan informou que a assessoria jurídica do candidato irá recorrer da decisão e lamentou os ataques em meio ao delicado estado de saúde do adversário político Maguito Vilela (MDB).

Nossa assessoria jurídica vai recorrer da decisão. Lamentamos que em um momento tão delicado, em que o candidato adversário luta pela vida, seu partido, o MDB continue atacando nossa coligação, de forma apócrifa.

Conforme já informamos publicamente, o marketing de nossa campanha não responderá aos ataques. Vamos continuar respeitando o momento de convalescência do candidato. Desejamos sua pronta recuperação e vamos manter uma campanha focada nas propostas para Goiânia.

Assessoria de Vanderlan Cardoso