Juiz torna réu trio responsável pela morte da jovem Ariane Bárbara em Goiânia

A jovem foi morta no dia 24 de agosto deste ano e o corpo foi encontrado uma semana depois no setor Jaó

Nesta quinta-feira (04/11), o trio acusado de assassinar a jovem Ariane Bárbara Laureano de Oliveira, 18 anos, tornou-se réu por decisão do Juiz Jesseir Coelho de Alcântara. Raíssa Borges, Jeferson Rodrigues e Enzo Carneiro Matos, com o nome social de Freya, continuarão presos e vão responder por homicídio, ocultação de cadáver e corrupção de menores. A defesa dos acusados ainda solicitou Segredo de Justiça sobre a decisão da justiça, porém, o pedido foi negado pelo juiz.

Ariane Bárbara foi morta no dia 24 de agosto e o corpo foi encontrado uma semana depois em uma mata, localizada no setor Jaó, bairro nobre da capital. O crime foi motivado porque Raíssa Borges queria saber se era psicopata e, por isso, deveriam matar uma pessoa e observar como seria a reação da jovem. O crime foi premeditado um dia antes e, no dia 24, Ariane recebeu o convite para ir lanchar com eles.

A prisão dos três também foi convertida em temporária para preventiva, dando assim continuidade à prisão dos acusados. Uma adolescente de 16 anos também está envolvida no crime, no entanto, possui a identidade resguardada por ser menor de idade. A investigação do envolvimento da menor deve correr na Vara da Infância, caso seja denunciada. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.