Juiz autoriza Show da Virada e diz que incômodo de vizinhos não pode impedir evento

Eduardo Mascarenhas afirmou que outros eventos do tipo já foram realizados no Serra Dourada e acolheu pedido da organização, que não tem autorização da Amma

O juiz Eduardo Pio Mascarenhas acolheu pedido das empresas Workshow Produções Artísticas Ltda. e Produção Canal de Ideias Ltda – ME, responsáveis pela realização do Show da Virada, no estacionamento do Estádio Serra Dourada, e autorizou o evento, marcado para a noite desta terça-feira (1/11). O evento não tem licença da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma).

Para ignorar a ausência de licença do órgão responsável pelas autorizações de eventos do tipo, o juiz alegou falta de razoabilidade. Segundo ele, outros eventos de porte semelhante ou maior já aconteceram no local, o que legitima o Show da Virada. “É fato notório que houve a realização de eventos de magnitude maior do que o que se pretende e não houve obstáculo. O suposto incômodo em três moradores vizinhos não pode ser fator impeditivo para a não concessão da licença”, escreveu ele.

Mascarenhas também considerou que o fato de a estrutura do evento já estar montada e de um grande número de ingressos já terem sido vendidos. No pedido de autorização, as empresas alegaram que o impedimento poderia acarretar prejuízos não só para a organização, como também para os consumidores.

O evento

Segundo o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), o evento tem hora marcada para terminar: Às 2 horas da madrugada. Entre as atrações confirmadas estão Ivete Sangalo, Luan Santana, Anitta, Thiaguinho, Marília Mendonça, Henrique e Juliano e Maiara e Maraisa. A expectativa de público é de 20 mil pessoas.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.