Jovem vítima de estupro agradece apoio e desabafa: “Não dói o útero e sim a alma”

Adolescente de 16 anos foi violentada por 33 homens. Imagens do crime foram divulgadas na internet e gerou revolta nas redes sociais

A adolescente de 16 anos que foi vítima de um estupro coletivo na comunidade da Barão, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, usou seu perfil do Facebook na manhã desta sexta-feira (27/5) para agradecer o apoio que tem recebido pelas redes sociais e pedir punição aos agressores. Ela ainda fez um desabafo sobre o trauma pelo qual passou.

“Venho comunicar que roubaram meu telefone e obrigada pelo apoio de todos… Realmente pensei que seria julgada mal, mas não fui! Todas podemos passar por isso um dia… Não dói no útero e sim a alma por existirem pessoas cruéis sendo impunes! Obrigada pelo apoio”, escreveu a jovem.

O caso tomou notoriedade depois que um vídeo foi divulgado na internet, no qual aparecem imagens da jovem desacordada com órgãos genitais expostos. No vídeo, um homem admite: “uns 30 caras passaram por ela”.

A polícia civil do Rio de Janeiro investiga o caso. Quatro suspeitos já foram identificados, dois são suspeitos de terem divulgado as imagens nas redes sociais; um é o rapaz que tinha um relacionamento com a jovem; e o quarto identificado aparece no vídeo ao lado da garota.

Em relato à polícia, a adolescente afirmou ter sido estuprada por 33 homens. Ainda na manhã da última quinta-feira (26/5), ela foi levada para o setor de ginecologia do Hospital Maternidade Maria Amélia, no centro do Rio, onde fez exames e tomou medicamentos para evitar doenças sexualmente transmissíveis e HIV. (Com informações / Agência Brasil)

Deixe um comentário