Jovem goiano confessa ter matado a mãe e revela onde ocultou o cadáver

Segundo relatos do irmão do suspeito, o assassino confesso teria tentando abusar sexualmente da mãe um tempo antes do crime

IMG-20140917-WA0002Junto com o corpo, dois terços. Isaque Silva confessou ter matado e enterrado a mãe, e talvez também tenha feito algum tipo de velório rápido e íntimo, só dele. O jovem de 22 anos foi preso pela polícia na última terça-feira (16) e disse nessa quarta-feira (17/9) que matou Ivanilde Silva, 42 anos, em Águas Lindas de Goiás (193 km de Goiânia), na madrugada do dia 5 de agosto.

No dia do crime, como confessou o jovem, ele teria discutido com Ivanilde por questões relativas a drogas. O jovem já teria sido usuário de crack, e agora sustenta que utiliza maconha. De acordo com o depoimento de Isaque, a mãe teria tentado agredi-lo, e ele, se defendendo, a empurrou, e ela teria batido a cabeça em uma cama. “Ele conta como se não tivesse sido proposital. Só com a perícia poderemos saber se foi isso que de fato ocorreu”, explicou o delegado regional da 17ª delegacia de polícia de Águas Lindas, Fernando Gama. Depois de matar a mãe, Isaque envolveu o corpo em um cobertor e o deixou no interior da casa até a madrugada do dia 7 de agosto. Na ocasião, o jovem enterrou o corpo em um lote baldio próximo a sua residência.

Segundo a Polícia Civil, há informações de que Isaque ainda teria tentado abusar sexualmente da mãe dias antes do crime. O delegado Fernando explicou que o irmão de Isaque ligou na delegacia e denunciou tal fato. Segundo o familiar do jovem, a mãe teria ligado para ele dizendo que o irmão chegou em casa de madrugada, deitou-se ao seu lado nu e tentou abusar sexualmente dela.

De acordo com Fernando, foi a irmã de Ivanilde que noticiou seu desaparecimento um dia após o crime. Isaque esteve na delegacia, segundo Gama, no mínimo cinco vezes para prestar depoimentos. “Já desconfiávamos que era ele. Sempre com falas desconexas, mudava as histórias”, afirmou delegado. Gama explica que o jovem tentava atribuir a culpa ao namorado da mãe. “Ele inclusive pegou a carteira dela e jogou na porta da casa do namorado, tentando incriminá-lo”, informou. Na última vez que esteve na delegacia, Isaque falou que ao chegar em casa no dia do crime viu dois homens em um carro vermelho e a mãe conversando com um deles. Isaque dizia, então, que viu Ivanilde entrar no carro e ir embora.

O assassino confesso encontra-se recolhido na Delegacia Regional de Águas Lindas, onde será lavrado o flagrante de Ocultação de Cadáver. O corpo já foi levado para o Instituto Médico Legal (IML).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.