Jovem diz que não estava roubando e que implorou para não tatuarem sua testa

Adolescente torturado confessou ser usuário de drogas e disse que estava bêbado quando entrou no condomínio. Família está inconformada com o caso

Em entrevista à Folha de São Paulo, o adolescente de 17 anos que teve a frase “Sou ladrão e vacilão” tatuada na testa sem seu consentimento disse que implorou para que o tatuador Maycon Carvalho e seu amigo Ronildo Moreira parassem. O caso chamou atenção depois que o vídeo da ação viralizou na internet. O jovem estava desaparecido até o último sábado (10).

Segundo o adolescente, ele realmente é usuário de drogas e estava bêbado quando entrou no condomínio do tatuador, mas não estava roubando nada e nem sabia o que estava fazendo. Em seu relato, ele conta que, ao ser levado para a casa de Maycon, pediu para que eles tatuasse seu braço em vez do rosto, para que quebrassem seus membros, mas que não fizessem o que fizeram.

O adolescente contou ainda ter sido ameaçado para não procurar uma delegacia. Até a divulgação do vídeo, ele estava desaparecido e a família só o encontrou após a divulgação das imagens. Familiares procuraram a Polícia de São Bernardo do Campo (SP) e os dois responsáveis foram presos em flagrante pelo crime de tortura.

A família foi quem contou à polícia que ele usava drogas e tinha transtornos mentais. De acordo com a mãe, ela já tentou interná-lo, mas não tem condições de pagar o tratamento. Para ajudar na remoção da tatuagem, o coletivo Afroguerrilha criou uma vaquinha online para arrecadar fundos que já conseguiu bater a meta de R$ 15 mil.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.