Jovair Arantes é eleito relator da Comissão Especial do Impeachment

Deputado federal goiano do PTB fica responsável pela relatoria na análise do pedido de impedimento da presidente da República Dilma Rousseff (PT) na Câmara

Fica a cargo de Jovair Arantes apresentar relatório favorável ou contrário à abertura do processo de impeachment na Câmara dos Deputados | Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Fica a cargo de Jovair Arantes apresentar relatório favorável ou contrário à abertura do processo de impeachment na Câmara dos Deputados | Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O deputado federal goiano Jovair Arantes (PTB) foi eleito relator da Comissão Especial do Impeachment na Câmara dos Deputados às 20h35 desta quinta-feira (17/3) na primeira reunião do grupo, no plenário 1 da Casa.

Com 63 votos a favor da chapa apresentadas pelos 13 partidos que compõem a comissão e três abstenções, Jovair será o responsável por apresentar parecer favorável ou contrário à abertura do processo de impedimento contra a presidente Dilma Rousseff (PT), que será votado pela Casa.

“Eu começo a dizer que eu não sou e nunca fui relator de vários projetos dessa Casa. Não gosto, tenho dificuldade em relatar nas questões mais importantes que essa Casa sempre teve. Mas sempre participei e nunca me furtei a participar das discussões debatidas nesta Casa”, disse Jovair Arantes.

“Digo que fazer parte de um momento importante como esse, confesso que tive que consultar minha família e muitas pessoas.” “Nós vamos estar trabalhando para fazer um relatório que seja importante para a história desse país. Quando digo que será importante, digo porque vai desagradar a um dos lados desse processo”, ponderou o parlamentar goiano.

Com a eleição da chapa única, Rogério Rosso (PSD-DF) presidirá a comissão, Carlos Sampaio (PSDB-SP), o 1º vice-presidente Carlos Sampaio (PSDB-SP), o 2º vice-presidente Maurício Quintella Lessa (PR-AL) e o 3º vice-presidente Fernando Coelho Filho (PSB-PE). A partir deste momento, Rosso preside a reunião da Comissão Especial do Impeachment na Câmara.

O eleito presidente da Comissão Especial do Impeachment, Rogério Rosso, antes de passar a palavra ao deputado Jovair Arantes, disse que ele, em Brasília, e o petebista, em Goiânia, sempre evitaram dar opinião ou emitir posição sobre o processo de impeachment para não comprometer esse julgamento.

“Peço a Deus que nos olhe, pois teremos momentos difíceis nessa comissão”, observou Jovair Arantes.

Em um minuto dado a cada liderança dos partidos que compõem a comissão, as siglas puderam encaminhar seu posicionamento na votação da chapa. Depois foi aberto o voto aos parlamentares, que durou menos de cinco minutos.

A próxima reunião foi convocada pelo presidente da comissão, Rosso, para a segunda-feira (21/3) para estabelecer a ordem de trabalho na análise do pedido de abertura do processo de impeachment contra Dilma.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.