Jovair Arantes diz que não pretende apresentar requerimentos a favor de Cunha

Deputado federal acredita, no entanto, que aliados tentarão abrandar pena do peemedebista. Ele aposta ainda que não haverá quórum suficiente para votação

Foto: Renan Accioly

Jovair garantiu que, como líder do PTB, estará presente na votação | Foto: Renan Accioly

O deputado estadual Jovair Arantes (PTB-GO) afirmou, nesta quarta-feira (7/9), que não pretende apresentar requerimentos para fatiar o julgamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ou para propor uma pena mais branda ao ex-presidente da Câmara. Embora a iniciativa não deva partir dele, o petebista acredita que propostas do tipo certamente serão apresentadas.

Como já havia dito anteriormente ao Jornal Opção, o deputado aposta que não haverá quórum suficiente para votar o parecer da Comissão de Ética que recomenda a cassação do mandato de Cunha na próxima segunda-feira (12). Segundo ele, as eleições municipais têm exigido muito a presença dos deputados federais e, por isso, muitos deles não irão comparecer.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, já disse que não colocará o parecer na Ordem do Dia caso não haja pelo menos 410 parlamentares presentes. Apesar de apostar em baixo comparecimento, no entanto, Jovair garantiu que, como líder da bancada do PTB, estará presente na sessão.

Para que Cunha seja cassado, são necessários ao menos 257 votos. Ele é acusado de quebra de decoro parlamentar por omitir, quando questionado sobre o assunto na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, contas em seu nome e de familiares na Suíça.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.