João Doria recua, irá concorrer à presidência e renuncia ao governo de São Paulo

Presidente do PSDB paulista, Marco Vinholi, abriu evento anunciado Doria como próximo presidente 

Depois de anunciar a desistência de concorrer para presidente da República, na manhã desta quinta-feira, 31, o governador João Doria decidiu voltar atrás e anunciar a renúncia ao cargo. O tucano discursou em evento durante a tarde ao lado do presidente do PSDB de São Paulo, Marco Vinholi. No início da manhã, interlocutores do governador informaram à  imprensa que Doria teria decidido ficar no Palácio dos Bandeirantes até o fim do ano.

A decisão descumpria até uma promessa dele feita ao vice, Rodrigo Garcia (PSDB), pré-candidato ao governo de São Paulo. Garcia também havia anunciado que se Doria ficasse no governo, ele desistiria de concorrer à eleição pelo PSDB. Ambos tiveram um almoço no início da tarde para selar a paz. Garcia havia trocado o DEM, hoje União Brasil, pelo PSDB para tentar ser o sucessor do governador.

Doria ensaiou desistir da candidatura após a cúpula do partido se movimentar para evitar a saída do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. O gaúcho foi derrotado pelo governador paulista nas prévias partidárias em novembro do ano passado, e está sendo sondado pelo presidente do PSD, Gilberto Kassab, para migrar para a legenda e, assim, concorrer à presidência. Porém, Leite decidiu ficar no PSDB com a possibilidade de ser presidenciável se Doria desistisse. Esse movimento do governador gaúcho foi considerado uma tentativa de golpe pelo governador de São Paulo.

Vinholi abriu o evento de reafirmação da candidatura de Doria, o anunciando ao Planalto. “À frente das diversidades, nós só temos três coisas a fazer, governador: enfrentar, combater e vencer. É por isso que eu peço uma salva de palmas, de pé, para o próximo presidente da República, nosso governador João Doria“.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.